Um conto de horror por dia - semana 02

by - outubro 16, 2018


Nessa segunda semana, as coisas desandaram um pouquinho, haha. Novamente ainda estava trabalhando, e teve as eleições no meio, o que me deixou desanimada num geral, comecei a ler A Assombração da Casa da Colina (que já terminei!), e fui viajar. Os contos, mesmo sem querer, ficaram um pouco de lado, mas até o fim do mês quero finalizar os 31.

Novamente, minha referência principal foi o livro Contos de Horror do Século XIX, mas continuei lendo coisas do Kindle Unlimited.

+++++


Dia 08 - Um Habitante de Carcosa - Ambrose Bierce (tradução de Ana Resende)
da coleção Contos Estrangeiros Clássicos, disponível aqui

Já "conhecia" essa história por causa das referências na série True Detective, mas li pela primeira vez só agora - e entendi todo o valor que ela tem, pra literatura de horror e pra literatura num geral. Um homem, habitante de Carcosa, está vagando e começa a nos contar sobre suas crenças, a vida e a morte, e como ele foi parar ali. É um conto curto e incrível que influenciou muita gente e muitas obras, super recomendo.

Dia 09 - A Aventura do Estudante Alemão - Washington Irving (tradução de Paulo Soriano)
disponível aqui

Uma história de fantasma, do mesmo autor de The Legend of the Sleepy Hollow. Um estudante, alemão mas morando na França na época da Revolução, guilhotinas e tudo o mais, começa a ficar perturbado com toda aquela morte por todos os lados. E, numa noite de passeio, encontra e recolhe uma moça - e vai descobrir da pior forma possível o que se passou com ela.

Dia 10 - Morte na Sala de Aula - Walt Whitman (tradução de Hélio Guimarães)
do livro Contos de Horror do Século XIX

Não vou mentir, escolhi esse conto principalmente pra saber como seria uma narrativa do Whitman, que conhecia somente das poesias. Foi um bom e curto conto, sobre um professor abusivo numa turma de crianças, e até onde chega o medo.

Dia 11 - O Cone - H. G. Wells (tradução de Moacyr Scliar)
do livro Contos de Horror do Século XIX

Um conto bem surpreendente, pra mim, que só conheço o Wells como autor de ficção científica. Nele, uma mulher e seu amante são, talvez, surpreendidos pelo marido dela - e amigo dele. E em um papo e passeio dos dois a gente vai sentindo a tensão de não saber o que vai acontecer na próxima linha. Mesmo bem curtinha, uma excelente história.

Dia 12 - A Família do Vurdalak - Aleksei Konstantinovitch Tolstói (tradução de Nina Horta)
do livro Contos de Horror do Século XIX

Esse é um dos contos que mais gostei de ler até o momento. Escrito por um primo menos famoso do Liev Tolstói, a gente conhece essa mitologia dos vurdalak, um espécie de vampiro que se alimenta, principalmente, dos amigos e conhecidos, e como nosso narrador tem um encontro com uma dessas criaturas. É um conto incrível, do qual nunca nem tinha ouvido falar, e já virou uma das minhas histórias preferidas.

Dia 13 - Napoleão e o Espectro - Charlotte Brontë (tradução de Paulo Soriano)
do livro Contos de Fantasmas e outras Aparições, disponível aqui

Enquanto o conto anterior foi um dos meus preferidos, esse foi um dos que menos gostei. O Napoleão - ele mesmo - tava gripado e de cama, e durante a noite um fantasma aparece pra chamar ele pra dar uma volta.

Dia 14 - The Lottery - Shirley Jackson
do livro The Lottery and Other Stories


Não canso de dizer que a Shirley Jackson virou uma das minhas escritoras preferidas. Esse é provavelmente o conto mais icônico dela: em uma cidadezinha, uma tradição de mudança de estação tem uma loteria como ritual, e vemos como a cidade se prepara pra essa loteria, o sorteio, e as consequências. Conto incrível, como tudo o que já li dela até hoje.

+++++


* todos os links que redirecionam para a Amazon nesse post geram uma pequena comissão pra mim. Esse valor me ajuda na continuidade da produção de conteúdo, e você não paga nada a mais por isso! :) 

You May Also Like

0 comentários

loathsomeness waits and dreams in the deep, and decay spreads over the tottering cities of men.” - h. p. lovecraft
REMEMBRANCE by ALINE SCHNEIDER EST. 2016