Mulheres no Terror - o que assisti [parte 1]

by - abril 19, 2019

Eis que o mês de março passou e, entre coisas como a estreia de Nós (Us, Jordan Peele, 2019), que já se tornou filme da minha vida e ao qual preciso assistir novamente pra conseguir terminar o textão que tô fazendo sobre ele, tivemos o projeto Mulheres no Terror, sobre o qual falei aqui. Agora, mesmo já estando no meio de abril, voltei pra fazer breves minhas impressões sobre o que assisti no projeto.

Foram 10 filmes no total, e resolvi dividir esses comentários em dois posts pra não ficar muito cansativo pra ninguém :)

1. Lilith's Awakening (2016)
Dirigido por Monica Demes
Disponível na Amazon Prime


A brasileira Monica Demes foi pupila de David Lynch, o que descobri depois de assistir ao filme, e pra mim explicou muita coisa sobre a sensação de estranheza que tive assistindo a esse filme, além de algumas cenas que prestam uma clara homenagem a ele.

Lilith's Awakening é um filme sobre Lucy, uma moça com uma vida pacata (até demais). Até ter um encontro com um vampiro, e a gente acompanha as consequências desse encontro. Muita gente chamou de reconto de Drácula, mas achei mais uma questão de referências do que reconto em si. É um filme todo filmado em preto e branco - com eventuais splashes de cor -, e belissimamente fotografado em um chiaroscuro impressionante. Não é o melhor filme do mundo, mas no geral vale a pena assistir.

2. Vende-se Esta Casa (The Open House, 2018)
Dirigido por Suzanne Coote e Matt Angel
Disponível na Netflix

Eu vi MUITA gente falando extremamente mal sobre esse filme, mas, apesar de alguns problemas que tive com ele, não achei horrível como a maioria dessas resenhas.

Nesse filme acompanhamos uma mãe e seu filho, que se mudam temporariamente pra uma casa nas montanhas após uma tragédia na família. O porém é que esta casa está a venda, e eles têm que sair da casa enquanto os corretores recebem eventuais interessados, mas, após esse dia todo fora, eles percebem coisas estranhas acontecendo na casa.

É um filme esquisito num sentido ruim mesmo, e alguns plot holes inaceitáveis - mas, no geral, tem muito filme pior.

3. Garota Infernal (Jennifer's Body, 2009)
Dirigido por Karyn Kusama


Na época que esse filme saiu, eu super tinha preconceito com a Megan Fox e com filme "teen" num geral, e deixei esse passar. E tenho certeza que, se tivesse assistido, teria odiado, então foi bom fazer isso só agora pois ADOREI esse filme.

(Biased por ter me tornado fangirl da Kusama? Talvez. Mas juro que é um filme que vale a pena.)

Jennifer é uma garota super popular na escola, e em certo momento acaba possuída por um demônio que se alimenta de rapazes. Sua melhor amiga, Needy, começa a desconfiar do que está acontecendo e vê que precisa dar um jeito nessa situação antes que seja tarde demais.

Tem um monte de clichês de filme adolescente, mas também um monte de twists, e uma simbologia bem interessante. O final é sensacional.

4. A Síndrome de Berlim (Berlin Syndrome, 2017)
Dirigido por Cate Shortland


Mais um suspense psicológico do que terror. Uma moça que está turistando em Berlim conhece um rapaz e vai pra casa dele pra o que ela acha que é uma noite... até que percebe que não consegue sair de lá.

Baixei esse filme antes mesmo do projeto e resolvi encaixar ele no meio por ver algumas resenhas dizendo que dá pra encaixar como horror, então deixa assim mesmo, haha. É um filme interessante sobre obsessão e os perigos dela, com um clímax incrível. Gostei muito.

5. A Sinfonia da Necrópole (2014)
Dirigido por Juliana Rojas


Um cara super medroso trabalha como coveiro e, pra segurar o emprego, passa a ajudar uma moça da prefeitura que veio pra fazer um trabalho com as covas.

O primeiro dos nacionais que vi nesse desafio, e com apenas elementos de horror, mas toda a ambientação vale a pena. O filme tem números MUSICAIS e se passa num CEMITÉRIO de São Paulo, sabe. Se tem coisa mais minha estética que isso desconheço. Infelizmente eu achei que faltou conclusão pro roteiro, mas, fora isso, é um filme super divertido que gostei bastante.

You May Also Like

0 comentários

loathsomeness waits and dreams in the deep, and decay spreads over the tottering cities of men.” - h. p. lovecraft
REMEMBRANCE by ALINE SCHNEIDER EST. 2016